"Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes."

Os médiuns atuais - pois que também os apóstolos tinham mediunidade - igualmente receberam de Deus um dom gratuito: o de serem intérpretes dos Espíritos, para instrução dos homens, para lhes mostrar o caminho do bem e conduzi-los à fé, não para lhes vender palavras que não lhes pertencem, a eles médiuns, visto que não são fruto de suas concepções, nem de suas pesquisas, nem de seus trabalhos pessoais. Deus quer que a luz chegue a todos; não quer que o mais pobre fique dela privado e possa dizer: não tenho fé, porque não a pude pagar; não tive o consolo de receber os encorajamentos e os testemunhos de afeição dos que pranteio, porque sou pobre. Tal a razão por que a mediunidade não constitui privilégio e se encontra por toda parte. Fazê-la paga seria, pois, desviá-la do seu providencial objetivo.

(O Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo 26 Item 7)

Gnósticos da Primeira Idade

Gnósticos ( Julho de 2015 )

Download gratuito

Nesta obra o espírito Esíades descortina ao leitor uma série de relatos que retratam experiências de irmãos anônimos que desbravaram o caminho cerrado da busca espiritual, desvinculados de quaisquer códigos ou formatos preestabelecidos e da influência cultural da época, atualmente conhecidos como gnósticos.

Trata-se de singela homenagem prestada àqueles que, pela sabedoria advinda da introspecção e absorvida do contato com a Fonte universal do saber, contribuíram para a formação do pensamento filosófico-espiritual humano, influenciando os povos com os quais mantiveram contato.

Todas as histórias contidas neste livro foram extraídas de diversos papiros produzidos pelos próprios gnósticos ou por pessoas a eles ligadas, e que foram perdidos durante o período em que se encontravam em arquivo mantido pela Igreja Católica, conforme detalha o livro “Anarquia no Clero”.